quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pergunto

Digam-me:
De que me serve esta postura,
 a convicção que supero tudo.
 Digam-me:
 Porque insisto em apostar,
 nas consciencias, na generosidade,
 Quando na verdade, isso, já não está a dar.
Digam-me:
 aqueles que me conhecem, digam-me:
 Porque acho que conserto o mundo,
Quando sei perfeitamente, que não há solidariedade.
Digam-me vós que estais á margem
Porque acho que a maior riqueza  é o amor,
Quando na verdade, bem lá no fundo,
Não é isso que se pensa,
 é apenas uma maravilhosa e fugaz imagem.
Não , na verdade não quero,
 não quero que me digam nada,
Porque tudo o que me disserem,
fará de mim um ser ainda mais, pertubador.



Olivia Marinho